Curiosidades

Curiosidades

Slash falando à Kerrang! em janeiro de 1995 sobre a música “Sympathy For The Devil”:

“Há uma história engraçada para “Sympathy…”. Quando o filme saiu, (nos EUA), alguns meses antes, a Geffen me ligou e disse, “Você poderia nos fazer um favor?” Esse filme estava sendo lançado e foi um grande problema para mim, porque os livros eram ótimos. Eles têm um tipo de paixão real — uma espécie de romantismo negro — e eu sou duro na queda, fanático por filmes antigos de vampiro. E esse tem Tom Cruise E Brad Pitt? Sem chance!

Então, eu tive essa ligação dizendo que faríamos “Sympathy For The Devil” para o filme. Eu pensei, “Bem, ok, talvez esse vai ser um veículo para colocar a banda junta novamente e botar as rodas em movimento para algumas pré-produções.” Então eu fui assistir o filme em um daqueles teatros cheios de termos de showbiz, e eu estava meio que dormindo! Eu não estava tendo uma boa hora, e eu não poderia apenas me levantar e sair, eu estava tentando ser legal. Comecei a fumar alguns cigarros, o que não é algo que você está destinado a fazer em um cinema de LA…é como um assassinato! Eu eu me levantei e sai antes das luzes se apagarem. Eu tenho que dizer que Tom Cruise fez o melhor que pôde, mas o filme é ridículo para mim. A versão da música dos Stones estava sendo tocada no mesmo lugar onde a nossa iria estar. De qualquer forma, eu me levantei e fui para casa. Eu liguei para Doug (Goldstein) e disse: ‘Deixe a dos Stones’ a versão deles é legal. Não há necessidade de fazer uma música que não precisa ser refeita.”

Então Axl foi para ver o filme no dia seguinte, e é inevitável que ele não gostaria e saiu do filme completamente em desacordo comigo! Ele vai com o território(multidão) – Eu amei o relacionamento do vocalista com a guitarra na banda… é tão estúpida! Então Axl foi e viu e disse que ele adorou. Ele estava em êxtase. “Vamos fazer a música!”, diz ele. Então eu disse “OK”.

Nós aparecemos no estúdio…quem apareceu? Matt, Duff e eu. Foi isso. Paul Huge entrou com Axl alguns dias mais tarde. Enquanto estávamos fazendo (gravando a canção), tivemos que escrever quantas barras de cada seção era, porque sem vocais você não sabe onde a próxima mudança vai vir. Mas nós fizemos e os solos de guitarra e tudo, e então Axl entrou para fazer o vocal… e a próxima coisa você sabe, houve essa “resposta” de guitarra em curso durante o meu solo de guitarra! É Paul Huge! Eu provavelmente nunca vou perdoar Axl para isso. Mas nós conversamos sobre isso. Fizemos um acordo que, se Paul tocasse em alguma coisa, então eu deveria pelo menos ser informado em primeiro lugar, porque ele realmente me pegou desprevenido. Eu não estava lá quando ele fez isso.

Axl gosta da música. Eu não a ouvi desde que foi mixada. Não é como se fosse tocar guitarra ruim ou qualquer coisa assim, eu acho que é como ela caiu. Se as pessoas gostarem, então tudo bem. Eu não fui ver o filme novamente, porque eu acho que eu não poderia suportá-lo.”

Axl Rose sobre a canção ‘Chinese Democracy’:

“O filme Kundun estava passando na televisão, que é sobre o Dalai Lama. Eu estava me preparando para sair… e era o fim do filme. E o Dalai Lama estava para atravessar a fronteira para, você sabe, entrar em exílio do seu próprio país pelo resto da sua vida. E ele olha para os homens que o ajudaram, e você sabe que ele escapou do governo Chinês. E ele olha para eles e acena, e eles acenam de volta. E então eles mostram uma cena onde ele olha novamente para os homens e vê cada um deles morto. Porque ele sabia que eles seriam mortos, e eles sabiam que ajudá-lo causaria as suas mortes. E você sabe a emoção da próxima canção, que é sobre isso tudo. Não é uma canção inteligente. Não tem a resposta para nada. E não é necessariamente a favor ou contra a China. É só que a China, no momento, simboliza um dos mais fortes, porém mais opressivos, países e governos no mundo. E nós [Americanos] somos sortudos por viver num país livre. E só em pensar nisso eu fico com raiva, e nós escrevemos essa pequena música chamada ‘Chinese Democracy’.”

Axl Rose falando sobre “Oh My God”, por Fax para a MTV em setembro de 1999.

“O refrão: OH MY GOD etc. lida com a repressão social de emoções profundas e geralmente agonizantes – algumas podendo ser aceitas por uma pessoa ou outra – a expressão apropriada a qual (alguém que promove uma solução que cure, livre e seja positiva) é muitas vezes desencorajada e muitas vezes negada. Emocionalmente a música contempla várias perspectivas abstratas de expressões pessoais, como o filme (End Of Days – O Fim dos Dias) A expressão apropriada e veículo para tais emoções e conceitos não é algo tirado para doação.

Musicalmente, a canção foi escrita principalmente por Paul Huge há dois anos, com Dizzy Reed, escrevendo o gancho musical do refrão. O ex-membro Duff McKagan, assim como o ex-funcionário Matt Sorum não conseguiram ver o seu potencial e não mostraram nenhum interesse em explorá-lo, e muito menos a parte de gravação. Quando as demos foram tocadas pela nova banda, Josh, Tommy e Robin disseram ‘está tudo sob controle.’

Uma vez que a oportunidade foi apresentada, a música foi dada como prioridade em nosso processo de gravação. Como os versos, a performance, as letras já tinham sido decididas, para nós (que inclui especialmente o presidente da Interscope, Jimmy Iovine) a escolha dela se tornou óbvia. Estávamos mais do que satisfeitos do Sr. Roswell (supervisor musical do filme) ter concordado! Nossos agradecimentos ao Arnold e todos pela consideração – é uma associação que sempre sentimos honrados.

Paul Huge, Gary Sunshine e Dave Navarro aparecem na canção, assim como Robin Finck. A parte de Robin foi escrita por Paul e extensivamente manipulada pelo nosso produtor, Sean Beaven. Robin não estava envolvido na escrita final da gravação, embora tenha participado no arranjo. Todas as letras foram escritas por mim. A programação adicional (jack boots, screeching tires, etc.) foi feita pelo Stuart White.

A luta do bem contra o mal, positivo contra o negativo, o homem contra seu destino aparentemente invencível, indesejável, não revelado, juntamente com a luta pessoal e universal para alcançar, manter e gerir responsavelmente o livre arbítrio pode ser e muitas vezes é frustrante, para dizer o mínimo. Na América, o direito constitucional de nosso país a liberdade de expressão nos dá uma melhor chance de lutar para a expressão, do que muitos outros países desfrutam. Pode ser um grande momento, como chutar a merda do diabo!”

The Spaghetti Incident? – O Espaguete Acidental?

Esta é uma história simples… era uma vez um baterista chamado Steven Adler, que foi expulso do Guns N’ Roses, por abusar demais das drogas. Steven que não é bobo nem nada resolveu levar essa “treta” para os tribunais: processou seus ex-companheiros.

O cara teve a manha de alegar que foi induzido por Axl Rose, Slash e Cia a usar drogas, e no meio dessa confusão toda, os integrantes do Guns N’ Roses simplesmente resolveram jogar na cara do Steven, um prato de macarrão no meio do tribunal… Então; além de ganharem a causa, como eles são super irônicos ganharam um nome para o disco de versões Punk.

O Apartamento

O apartamento que o Guns N’ Roses montou, quando resolveram ir atrás de seus sonhos, mal cabiam os instrumentos, mas mesmo assim ensaiavam dia e noite. Deu no que deu!

Na Corda Bamba

Depois do glorioso “Appetite For Destruction” e do seu álbum “GN’R Lies”, surgiram coisas… Veio à tona na mídia que rolavam muito mais do que rosas nos bastidores da banda. Foi nesta oba-oba que os problemas com as drogas começavam a engrossar. Axl Rose ameaçou a deixar a banda, se eles não deixassem as drogas, era uma escolha: Guns x Drogas. Cada um do seu jeito se livrou das drogas, mas o baterista Steven Adler fugiu à regra, em tão foi “convidado” a se retirar da banda, que foi substituído por Matt Sorum.

Trocas de Identidade

O nome verdadeiro de Slash é Saul Hudson, quem o apelidou assim, foi seu pai.

Dizem que William Bailey escolheu seu nome artístico como Axl Rose, por que este seria uma gíria americana que significa ORAL SEX (Sexo Oral), mas segundo próprio Rose, na verdade foi um amigo que tinha mania de batizar bandas e ligou para ele no meio da noite, sugerindo que sua banda chamasse Axl, depois de xingar o cara até, por tê-lo acordado, o vocalista disse que esse nome era uma bosta, mas depois pensou e resolveu usá-lo.

Cadeiradas

Quando o Guns N’ Roses pisou em São Paulo em 1992, Axl Rose jogou uma cadeira da sacada do hotel, em cima de vários jornalistas. Com a volta do vocalista no Brasil em 2001, um desses jornalistas encontrou Rose e perguntou: “Você se lembra de mim?”, Axl: “Não!”, Jornalista: “Você jogou uma cadeira em mim em 1992”. Rose “bom moço” respondeu: “Poxa, eu não me lembro, mas mesmo assim peço desculpas, naquela época eu era assim mesmo, agora eu to sóbrio e mais certinho”.

Rockstar

Além do Guns N’ Roses ter sido uma das maiores bandas estrelas do Rock In Rio II, foi também um dos maiores cachês do festival: apenas 500 mil dólares, o único artista que conseguiu abocanhar o valor igual, foi o Prince. O show da banda, também foi um dos mais cheios, com mais de 100 mil espectadores.

Na mídia

No dia 13 de Julho de 2001 (dia Mundial do Rock), a MTV Brasil foi ás ruas perguntar: “Quem era o maior rockstar de todos os tempos?”. O vencedor foi Axl Rose pela superpose e carisma.

Num programa de Rock da MTV americana em meados dos finais de 80, o Guns N’ Roses aparecia pela primeira vez na televisão. Axl Rose irônico como sempre, botou o chapéu na cara e parecia puxar um ronco. Eles mostraram o disco “Appetite For Destruction” e falavam sobre o álbum.

E por falar em destruição, a produção e o VJ do programa disseram (zuando) que se eles quisessem poderiam destruir o cenário do programa, só que eles levaram a brincadeira á sério e detonaram o programa!

O VJ sem graça e surpreso disse: “Criamos outro jeito de redecorar o programa!”, foi cenário pra tudo que é lado.

Um disco de sucesso

No dia 06 de Agosto de 1988, o primeiro disco do Guns N’ Roses conquistou a América e ficou 52 semanas na primeira posição e vendeu mais de 5 milhões de cópias.

Uma grande equipe

As pessoas que se convidaram e que, foram chamadas para trabalhar com Axl Rose, durante o seu período de reclusão (1994-2001), dava para formar mais de dois times de futebol.

O pseudo-economista

Após sua saída do Guns N’ Roses, Duff Mckagan cursou Economia numa faculdade em Seattle e disse que não se incomodaria de trabalhar de terno e gravata, numa empresa com horários fixos, ele ainda disse que há muitas pessoas na faculdade sonhando em se tornar um rockstar, mas para ele essa fase já tinha passado.

Mais curiosidades sobre a banda:

» O nome do pai biológico de Axl era Rose. Axl era o nome da banda antiga onde ele cantava. E mantendo o W de seu nome de batismo, William, seu nome ficou W. Axl Rose.

» A desenho da capa original do Appetite for destruction é um quadro de Robert Williams. Alguns distribuidores acharam que a capa depreciava as mulheres e a banda foi obrigada a usar outra capa nos Estados Unidos e em outros países. No Brasil foi mantida a capa original.

» The trilogy é uma série de três vídeos, Don’t Cry, November Rain, e Estranged. Os três vídeos possuem relação entre si. A banda nunca explicou este assunto.

»A décima terceira música de “The spaghetti incident” toca alguns segundos após a última faixa do cd. Se chama “Look At Your Game Girl” e foi escrita por Charles Manson, famoso assassino americano.

» Os doutores Michael Smolens, Sam Straton e Steve Rogers, creditados em “Coma”, foram médicos e assistitentes de ambulância que salvaram a vida de Axl depois de uma overdose de drogas. Durante a gravação da música Axl os convidou a participarem e eles aceitaram.

» Axl e Slash foram a uma exposição de arte e viram uma pintura cujo título era “Use Your Illusion”, do artista Mark Kostabi. A gravura é uma versão estilizada de uma pintura renascentista de Rafael Sanzio, pintor italiano.

» Quando Axl morrer, quer que seu caixão chegue meia hora atrasado e com grandes letras douradas no lado dizendo algo como “Sorry I’m late” (desculpe estou atrasado, do inglês)!

» Slash tem mais de 100 serpentes e uns 12 gatos domésticos.

» Arnold Schwarzenegger é um grande fã da banda e por isso ele pediu a presença da música “You could be mine” no filme “O Exterminador do futuro 2”. Mas a música não faz parte da trillha sonora do filme.

» Antes de se chamar Guns n’ Roses, a banda teve dois nomes que foram rejeitados pela banda, que foi: Heads of Amazon e AIDS.

» Em março de 89, o Guns não participou de um grande concerto em benefício da luta contra Aids em Nova Iorque, porque os ativistas gays consideraram a letra de “One in a million” homofóbica.

» Duff McKagan antes de ser rockstar, chegou a roubar 133 carros.

» Antes do sucesso, Axl foi expulso do Guns porque chegou atrasado a uma apresentação. Ele ficou três dias fora da banda, mais depois foi perdoado e reintegrado.

» Alguém aí acredita em “premonição”? Bem, no dia 18 de maio de 1988 o Guns fazia um show na cidade de Ottawa, no Canadá, e em certo ponto do show, enquanto apresentava a banda, Axl disse ao público: “Gravem estes nomes pois nós estaremos assombrando vocês nos próximos anos!”

» Todo mundo liga a música You Could Be Mine com o filme Exterminador do Futuro 2, porém essa música não faz parte da trilha sonora do filme. Essa música aparece no filme pois nosso amigo Arnold Schwarzenegger(saúde) é um grande fã da banda.

» Nos agradecimentos dos álbuns Use Your Illusion 1 e 2, está a seguinte frase: “Fuck Off St.Louis”, se referindo ao quebra pau generalizado que Mr.Axl Rose provocou ao bater num “fã” da banda e acabar o show pela metade.

» O cara que tem aquela voz gultural e nos shows antigos apresentava a banda, se chama Mike Mayhue e era o técnico de som responsável pelos baixos do Duff.

» Você já se perguntou de onde Buckethead tirou este nome e o seu estilo um tanto… estranhos? Em uma entrevista em 1996, ele explicou de onde tirou tudo isso: “Eu tinha acabado de assistir Halloween IV”, lembra ele de uma noite em 1989. “E assim que o filme acabou eu fui a uma loja do outro lado da rua e pedi: ‘Vocês têm alguma máscara do Michael Myers?’ Eles tinham uma máscara branca, que não era a do Michael Myers, mas eu gostei muito dela. Naquela noite eu estava comendo frango de um balde que meu pai tinha trazido pra casa. Também não era um balde do Kentucky Fried Chicken. Dizia ‘Deli Chicken’ do lado de fora. Eu estava comendo, daí coloquei a máscara e o balde na cabeça. Fui olhar no espelho. Eu disse ‘Cabeça de Balde. Aquele ali é o Cabeça de Balde.’ Foi uma coisa desse tipo. Depois disso eu queria ser essa coisa o tempo todo.”

» Duff já passou muito perto da morte! Em 1994, ele estava no seu quarto bebendo (algo comum na vida dele), quando de repente começou a sentir fortes dores no abdômen. Ele diz que as dores eram tão fortes que ele nem conseguia alcançar o telefone para ligar para o hospital. A sorte dele é que um amigo estava a caminho de sua casa de Duff, e chegou a tempo de levar Duff para o hospital. O doutor disse que o fígado de Duff estava muito mal por causa da bebida, e que era improvável que ele sobreviveria. Duff conseguiu sair com vida do hospital, mas hoje ele não pode tomar nem sequer um copo de bebida alcoólica pois ele pode morrer!

» Várias músicas sobraram das sessões de gravação dos álbuns Use Your Illusion. Algumas delas (que podem ser encontradas em CD’s piratas) são: Bring It Back Home, Crash Diet, Just Another Sunday, Sentimental Movie, etc. Segundo Slash, Crash Diet iria estar no álbum, mas a banda esqueceu de gravar a música

» No começo dos anos 90, Buckethead e Paul Tobias fizeram testes para se tornarem guitarristas do Red Hot Chili Peppers. Os integrantes da banda adoraram Buckethead, mas disseram que infelizmente o estilo de tocar dele não se enquadrava ao estilo do Red Hot.

» Aparentemente, todas as cópias do CD “GN’R Lies” lançadas no Brasil tem uma pequena falha de impressão. Na parte de trás da caixa, onde está escrito a lista de músicas do CD, “You’re Crazy” está escrita como “You’re Craz”.

» O logo do selo independente do Guns N’ Roses, “Uzi Suicide”, foi desenhado por Slash.

» As letras em japonês na capa do segundo álbum de Izzy Stradlin, “117º”, significam “segundo álbum”.

» Se você já assistiu a algum show do Guns N’ Roses, notou que sempre tinha um cara que, antes do show, gritava algo como “Of all the bands in the world, this is one of them!” (“De todas as bandas no mundo, esta é uma delas!”). Este cara era Mike Mayhue, o técnico de guitarra de Duff.

» Durante uma entrevista no Rock In Rio II uma repórter disse a Slash: “você está muito comportadinho”. Resposta de Slash: “Se você levantar a saia não sei se vou ficar tão comportadinho assim”

» Axl aprendeu a tocar piano na igreja onde freqüentava , onde também cantava no coral.

» No clipe da música “Live And Let Die” o garoto que aparece com uma arma no começo do clipe é Axl.

» Antes de tocar baixo, Duff tocava bateria e guitarra.

» Diz Axl que antes do Guns N’Roses a última banda importante a surgir foi o Van Halen. Os dois grupos têm pelo menos algo em comum: Steven Adler, ex-baterista do Guns e Alex van Halen, começaram fazer rock tocando guitarra, antes de se decidirem pela bateria.

» O último trabalho da banda com a segunda formação foi em 1994, quando lançaram o single de “Sympathy for devil”, que foi trilha sonora do filme Entrevista Com Vampiro.

» Nos tempos difíceis, Axl ganhava dinheiro para testar cigarros. Ganhava U$$ 8,00 por hora. Também prostituía mulheres e traficava drogas. Duff roubava carros, Slash lavava pratos e fazia bicos como desenhista. Steven Adler roubava apartamentos.

» No caminho para o primeiro show na Inglaterra, em pleno vôo Los Angeles-Londres Slash bêbado como ele só deu uma cochilada e acabou pondo fogo no banco do avião. Quase queimou o traseiro. É um aviso de o Guns N’Roses em Londres ia ser fogo.

» O clipe da música “Estranged” consumiu mais de U$$ 2.000.000.

» O Guns fez o primeiro show com este nome no Troubadour, casa noturna de Los Angeles acostumada a figurinhas estranhas foi lá que John Lennon deu aquele vexame em 1967, enchendo a cara e usando absorvente higiênico na testa.

» O Guns fez o primeiro show com este nome no Troubadour, casa noturna de Los Angeles acostumada a figurinhas estranhas foi lá que John Lennon deu aquele vexame em 1967, enchendo a cara e usando absorvente higiênico na testa.

» Em 20 de junho de 1994, foi lançada uma máquina de pinball do Guns N’ Roses. Ela foi projetada por Slash, e segundo ele, é a “máquina de pinball mais barulhenta do mundo”. A máquina até tinha uma música inédita do Guns N’ Roses, Ain’t Going Down, que tocava durante o jogo, além de mais 8 hits da banda: Garden Of Eden, It’s So Easy, My Michelle, Nightrain, Paradise City, Patience, Sweet Child O’ Mine e Welcome To The Jungle. O jogo foi criado pela Data East, e o objetivo do jogo era colocar os 6 membros da banda no palco (seis bolas que representavam Axl, Slash, Duff, Matt, Gilby e Dizzy).

» Durante a turnê Use Your Illusion, a banda tinha uma equipe de filmagens gravando todos os shows deles, para depois lançar um documentário sobre a turnê. Este documentário seria chamado The Perfect Crime, mas nunca foi lançado.

» Slash ganhou a primeira guitarra de sua avó, quando tinha 11 anos.

» A banda fez uma pequena turnê de verão com o Metallica e Faith no More em 1992. Cada banda tocava 3 horas de show + a abertura do Faith no More. Portanto eram quase 7 horas de show.

» Em sua passagem por São Paulo em 92, Slash passou também pelo instituto Butantã, onde visitou o serpentário e tirou veneno de cobras.

» Axl chamou Igor Cavalera do Sepultura para tocar no Guns quando Steven Adler saiu da banda, mas Igor recusou.

» Steven Adler é quem toca bateria na música “Civil War” do cd “Use Your Illusion II” , porque ela foi gravada em 1990 quando ele ainda não tinha saído da banda.

» Quem acha que música do quinteto é pouco sutil vai gostar de saber que polêmica “One In A Million” quase levou título “Police and Nigers” (Polícia e negros os dois “homenageados” na letra.) O LP Guns N’Roses Lies por pouco não chegou as lojas como: The Sex, The Drugs, The Violence: The shocking truth (O Sexo, as drogas, a violência: a realidade chocante.

» O nome do cd “Spaghetti Incident” veio de uma pequena briga dos tempos em que os caras moravam juntos no mesmo apartamento. Naquela época, Steven Adler tinha comprado espaguete para o almoço e deixou na geladeira para comer depois. Duff viu o resto de espaguete e não pensou duas vezes: comeu tudo. Steven ficou puto de raiva, mas resolveu deixar pra lá… Anos depois, na sessão do julgamento do processo que Steven Adler abriu contra a banda, Steven perguntou à Duff : “And what about that Spaghetti Incident?”. Que traduzindo ficaria ” E quanto àquele incidente do espaguete? “, referindo-se àquela pequena briga que não foi resolvida.

» Numa entrega de prêmios ao vivo da MTV, Duff e Slash apareceram bêbados e falaram um monte de palavrões. A partir desse episódio, as entregas de prêmios passaram a ser gravadas antes de serem, exibidas.

» Slash e Izzy escaparam por pouco das conseqüências finais do vício da heroína, o empresário Alan Niven chegou a seqüestrar Slash para um tratamento de desintoxicação no Hawaí. Ficou curado.

» Em 1988, Axl foi expulso do grupo por três dias por ter faltado a um show. Em 1989, foi a vez dele anunciar sua saída e também durante um show. Na época, disse que estava indo embora porque havia gente demais na banda dançando com Mr. Brownstone (que é uma adaptação para heroína). Axl falou mais tarde que sua saída do grupo foi a única maneira com que Adler e Izzy parassem com a dança. Adler abusou das drogas e foi substituído por Matt Sorum.

 

Sem comentários

  1. A Guns n Roses é senão a maior banda de rock de todos os tempos. Axl é um cara incrivelmente inteligente e Slash também. Eram muito jovens e alguns tiveram problemas sérios na infância. Mas roqueiro sem piração, sem problemas, não é roqueiro, não é mesmo? Inegável é o valor de cada músico dessa banda, do carisma pessoal de Axl Rose. Odeio quando alguém fala que ele é louco. Nada disso, é um jovem do seu tempo. Hoje mais maduro e mais profissional, continua com aquele ar de menino levado rsrsr Com certeza hoje em dia eles têm mais consciência dos efeitos nocivos das drogas e do álcool. Estão aí: lindos, talentosos, charmosos e carismáticos. Espero que possa se juntar ao grupo outros membros e volte à sua formação original...mas como estão, estão maravilhosos e farão como sempre, muito sucesso!!! Guns n roses forever! Exl, nosso eterno lindo do rock, vocalista e músico maravilhosoooo. Slach, nosso maior guitarrista, nosso lindo cacheado!!! Duff nosso loirinho lindo do baixo!!! Todos lindos, dos Guns n Roses.

    Reply

Deixe um comentário